EUA planejam impor sanções à indústria do Irã de construção de mísseis e drones

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 30 de julho de 2021 as 14:17, por: CdB

Casa Branca planeja impor novas sanções contra o Irã, enquanto o país tenta negociar o cancelamento das restrições existentes em troca do regresso de Teerã ao acordo nuclear conhecido como Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês).

Por Redação, com Sputnik – de Washington/Teerã

Casa Branca planeja impor novas sanções contra o Irã, enquanto o país tenta negociar o cancelamento das restrições existentes em troca do regresso de Teerã ao acordo nuclear conhecido como Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês).

EUA planejam impor sanções à indústria iraniana de construção de mísseis e drones, diz WSJ

Segundo informa o The Wall Street Journal, citando altos funcionários do governo dos EUA, as novas sanções terão como alvo as capacidades de construção de drones e de mísseis do país persa.

“É parte de uma abordagem abrangente, por isso estamos lidando com todos os aspectos da ameaça iraniana”, disse um alto funcionário dos EUA, cujo nome não foi revelado.

O WSJ afirma que a decisão é motivada por uma avaliação segundo a qual os mísseis e drones da República Islâmica representam atualmente uma ameaça maior para a estabilidade no Oriente Médio do que a perspectiva de produção de armas nucleares.

Teerã tem reiteradamente rejeitado as ideias de que pretende construir armas nucleares ou de ser responsável pela desestabilização da região. Segundo as autoridades iranianas, os EUA e Israel são as fontes mais significativas de instabilidade no Oriente Médio.

Mísseis balísticos do Irã

No passado, Washington impôs sanções contra o programa de mísseis balísticos do Irã, que nunca foi considerado ilegal pelo conselho de Segurança da ONU. Desta vez, os EUA terão como alvo o programa de mísseis e drones, buscando desorganizar e minar a cadeia de abastecimento de peças necessárias para a sua produção, relata o jornal.

Na semana passada, o WSJ afirmou que a Casa Branca também prevê introduzir sanções contra o comércio de petróleo entre Teerã e Pequim.

O Irã rejeitou fortemente as tentativas de limitar as capacidades de seu programa de mísseis balísticos, além dos limites impostos a seu programa nuclear, em 2015. Teerã observou que tem o direito soberano de desenvolver suas próprias armas, excluindo as armas nucleares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code