Lava Jato: Polícia Federal cumpre mandados no Congresso Nacional

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 24 de abril de 2018 as 11:00, por: CdB

Agentes da PF chegaram no início desta manhã aos gabinetes e aos apartamentos funcionais dos parlamentares investigados, em uma operação deflagrada pela Polícia Federal

Por Redação, com Reuters – de Brasília:

A Polícia Federal cumpriu na manhã desta terça-feira mandados de busca e apreensão na Câmara e no Senado como parte de investigação relacionada à operação Lava Jato que tem entre os alvos o senador Ciro Nogueira (PI), presidente do PP, e o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), disse uma fonte com conhecimento da operação.

PF cumpre mandados no Congresso em investigação contra parlamentares do PP

Agentes da PF chegaram no início desta manhã aos gabinetes e aos apartamentos funcionais dos parlamentares investigados; em uma operação deflagrada pela Polícia Federal em parceria com a Procuradoria-Geral da República; e autorizada pelo Supremo Tribunal Federal, de acordo com a fonte.

A investigação é sobre suspeita de tentativa de obstrução de Justiça; acrescentou a fonte, que falou sob condição de anonimato.

Além dos mandados de busca e apreensão contra os parlamentares; também foi expedido um mandado de prisão contra o ex-deputado Márcio Junqueira, de Roraima, de acordo com a TV Globo.
 
Procurada, a Polícia Federal não respondeu de imediato a um pedido de comentário. Não foi possível fazer contato com representantes de Ciro Nogueira e Eduardo da Fonte.

Advogado distribui nota

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, que defende o senador Ciro Nogueira; distribuiu há pouco, em Brasília, a seguinte nota: “A Defesa do senador Ciro Nogueira está acompanhando as buscas que estão sendo realizadas na residência e no gabinete do Senador.

Esclarece que o senador se encontra fora do Brasil; não sabendo em qual país e que não foi possível ainda falar com ele. Desconhece a defesa, até o presente momento, as razões da determinação judicial do Ministro Fachin (do Supremo Tribunal Federal).

É certo que o senador sempre se colocou à disposição do Poder Judiciário; prestando depoimentos sempre que necessários e; inclusive, já foi alvo de busca e apreensão. Continuará a agir o senador como o principal interessado no esclarecimento dos fatos.

No momento, a defesa aguarda contato com o senador para poder ter o necessário instrumento de poderes; que dará direito ao acesso aos fundamentos da medida de busca e apreensão.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *