Lula confirma que Bolsonaro cede espaço e verbas ao ‘Centrão’

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 27 de julho de 2021 as 15:44, por: CdB

O comentário foi feito numa rede social às 9h48, menos de 20 minutos depois de Ciro Nogueira ter confirmado o convite e sua nomeação para o cargo. Na mesma mensagem, Lula ironizou o discurso bolsonarista contra a corrupção: “Falava tanto de corrupção… Ainda ontem a noite eu vi o Queiroz ameaçando ele”.

Por Redação – de São Paulo

Poucos minutos depois de o senador Ciro Nogueira (PP-PI) confirmar que será o chefe da Casa Civil, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou o rearranjo no governo: “E o Bolsonaro que ficava falando que ia acabar com a ‘a velha política’… Qual é a nova política dele? Ficar refém do centrão?”

Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá
Luiz Inácio Lula da Silva negociou com o ‘Centrão’, durante seus dois mandatos, e foi traído pelo grupo parlamentar na queda de sua substituta, Dilma Rousseff

O comentário foi feito numa rede social às 9h48, menos de 20 minutos depois de Ciro Nogueira ter confirmado o convite e sua nomeação para o cargo. Na mesma mensagem, Lula ironizou o discurso bolsonarista contra a corrupção: “Falava tanto de corrupção… Ainda ontem a noite eu vi o Queiroz ameaçando ele”.

Polarização

Líder em todas as pesquisas eleitorais, Lula rebateu críticas de que ele só pensa na polarização com Jair Bolsonaro e não pretende abrir espaço para outras candidaturas e mandou um recado à chamada “Terceira Via”: “Quem quiser evitar polarização, se candidate. É simples. Eu lembro que em 89 entrei como azarão, disputando com 12 candidatos. E fui pro 2º turno… Cada partido que tiver incomodado, basta lançar candidato”. A afirmação foi feita à Rádio Difusora de Goiás em entrevista na manhã desta terça-feira.

— Eu nunca fui presidente de mim mesmo. Era presidente do Brasil. Eu tinha um conselho que incluía desde o sem terra ao fazendeiro. E ouvia todo mundo. Hoje temos um presidente que não conversa com ninguém. Isolado. O que nós precisamos é de um presidente civilizado, humanista — disse.

Fome de volta

O petista também afirmou que Bolsonaro é “um pregador de ódio. Só sabe transmitir ódio cada vez que abre a boca”.

— Bolsonaro se elegeu com bravatas e as bravatas vão caindo. Ele não levou a sério a questão da pandemia, chamou de gripezinha, não respeitou a ciência, não comprou vacina. Cometeu um verdadeiro desastre sanitário que levou a quase 550 mil mortos. E um dia será responsabilizado — acrescentou.

Lula lembra, ainda, que “agora a fome voltou”.

— E no ano que temos a maior produção do agronegócio nesse país, o povo brasileiro volta a passar fome? Não falta alimento no Brasil, falta dinheiro para as pessoas comprarem alimento — concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code