Moeda digital chinesa, ainda em teste, é bem recebida no mercado

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 16 de julho de 2021 as 14:56, por: CdB

Embora não tenham sido divulgados, ainda, todos os dados da pesquisa, as autoridades do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) confirmam a manutenção de testes do sistema, sem uma data ainda estabelecida para a divulgação dos resultados consolidados.

Por Redação, com Xinhua – de Pequim

Mesmo antes do lançamento, ainda nos primeiros testes, a moeda digital chinesa, o yuan digital, movimentou US$ 5,3 bilhões desde o final de 2019. Em nota do governo chinês, nesta sexta-feira, as autoridades monetárias informam que o país tem cerca de 20,5 milhões de carteiras digitais, as wallets de criptomoedas, com mais de 70,7 milhões de transações.

O yuan digital tende a competir, diretamente, com as demais criptomoedas

Embora não tenham sido divulgados, ainda, todos os dados da pesquisa, as autoridades do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) confirmam a manutenção de testes do sistema, sem uma data ainda estabelecida para a divulgação dos resultados consolidados. Na véspera, no entanto, BC chinês concluiu a fase inicial de pesquisa e desenvolvimento do design e da função da moeda digital, de acordo com o relatório.

Doravante, o PBoC tende a “expandir ainda mais o escopo dos testes e os cenários que eles cobrem”, afirma o documento.

Preocupação

Quando o governo chinês começou a fechar o cerco em torno dos mineradores de bitcoin, alguns especialistas chegaram a cogitar que a China estaria tentando abrir espaço para o yuan digital. Dessa forma, a Moeda Digital de Banco Central (CBDC, na sigla em inglês) do país não teria concorrência forte direta.

As autoridades monetárias da China, porém, já disseram que o yuan digital deverá ser voltado majoritariamente para o uso doméstico e não como moeda usada em transações internacionais. Para os especialistas dos EUA, entretanto, a CBDC chinesa segue como motivo de preocupação.

O yuan digital, contudo, tem a seu favor a solidez da economia chinesa e um Banco Central por trás. Diversas instituições financeiras pelo mundo têm buscado desenvolver as CBDCs, inclusive o Brasil, mas a China segue como o país mais avançado nos testes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code