Temporada das grandes baleias no litoral brasileiro começa mais cedo

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Meio Ambiente, Últimas Notícias
Publicado domingo, 18 de julho de 2021 as 18:13, por: CdB

Em um recente sobrevoo pela costa catarinense, os pesquisadores avistaram mais baleias na região do que o máximo de ocorrências registradas em setembro do ano passado.

Por Redação, com ABr – de Florianópolis

A temporada das grandes baleias, no litoral brasileiro, começou mais cedo este ano. Maiores cetáceos da Terra, as baleias Franca adiantaram o calendário, segundo observou a diretora do Projeto ProFranca, Karina Groch, e o avistamento dos primeiros exemplares da espécie foi registrado no dia 12 de junho.

Uma grande baleia jubarte e seu filhote são avistados no litoral de Santa Catarina

— Desde então, o número vem aumentando — disse Karina, a jornalistas.

Em um recente sobrevoo pela costa catarinense, os pesquisadores avistaram mais baleias na região do que o máximo de ocorrências registradas em setembro do ano passado.

— Isso já é um indicativo de que a gente deve ter uma temporada com número maior de baleias do que no ano passado — estimou a bióloga.

Antártida

Em setembro de 2020, no pico da temporada, foram observadas 42 baleias Franca na costa catarinense e gaúcha, sendo 33 em Santa Catarina. Este ano, nessa mesma área, já foram contabilizadas 36 baleias, com auxílio de drones. Segundo Karina Groch, essa espécie está crescendo a uma taxa de 4,8% ao ano.

A baleia Franca ainda é uma espécie ameaçada de extinção. Foi caçada durante quatro séculos e começou recentemente a retornar à costa do Brasil no início da década de 1980. Em 2018, houve um pico de ocorrências, com o recorde registrado de 273 baleias Franca na costa de Santa Catarina.

Karina explicou que as flutuações estão relacionadas ao ciclo reprodutivo da espécie, que ocorre a cada três anos, quando as fêmeas vêm para o litoral brasileiro para ter os filhotes. A vinda ao país para o nascimento dos filhotes tem a ver também com a disponibilidade de alimentos na Antártida.

— Anos que têm mais alimento, vêm mais baleias para cá; anos que têm menos alimentos, vêm menos baleias para cá, porque elas vêm especificamente para o nascimento dos filhotes — explicou a diretora do ProFranca.

Conservação

As primeiras baleias Franca que chegaram nesta temporada foram duas fêmeas adultas grávidas, já catalogadas pelo programa. Poucos dias depois, uma delas foi avistada com filhote.

— É mais uma evidência de que elas chegam aqui grávidas e poucos dias depois o filhote nasce — reparou.

A principal área reprodutiva da baleia Franca no Brasil é o litoral centro-sul de Santa Catarina, onde existe uma unidade de conservação federal que protege a principal área de ocorrência da espécie.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code