Wizard é procurado pela Polícia Internacional mas continua desaparecido

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado domingo, 20 de junho de 2021 as 18:33, por: CdB

A Polícia Federal (PF) havia descoberto o paradeiro de Wizard ao tentar realizar a condução coercitiva do fundador de uma rede de cursinhos de inglês, mas já apurou que ele não se encontra mais no endereço citado, em território mexicano.

Por Redação – de Brasília

Depois de a Polícia Federal (PF) descobrir que o empresário Carlos Wizard — suposto integrante do ‘gabinete das sombras’ montado para assessorar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre medidas capazes de ampliar a letalidade do coronavírus, no país — estava no México e não nos Estados Unidos, como alegou aos senadores, a Polícia Internacional (Polinter) passou a assessorar as autoridades brasileiras nas investigações, segundo apurou a reportagem do Correio do Brasil, neste domingo, junto a interlocutores de ambas as forças policiais.

Wizard (D) e Yamaguchi (C) são suspeitos de integrar uma espécie de ‘gabinete paralelo’ da Saúde, no governo de Bolsonaro

A Polícia Federal (PF) havia descoberto o paradeiro de Wizard ao tentar realizar a condução coercitiva do fundador de uma rede de cursinhos de inglês, mas já apurou que ele não se encontra mais no endereço citado, em território mexicano.

Passaporte

Wizard é apontado como um dos integrantes do grupo que propôs medidas contrárias às indicadas pela comunidade científica, incluindo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ocasionando mais de 500 mil mortes pela covid-19, no Brasil. Na última segunda-feira, os advogados do bilionário pediram à comissão que seu depoimento fosse tomado de maneira virtual, uma vez que ele estava fora do Brasil. O pedido foi negado pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM).

Durante as buscas ao suspeito, a PF chegou ao endereço de Wizard, em Campinas, no interior de SP, mas ninguém atendeu. Os investigadores apuraram, em seguida, que ele deixou o Brasil no dia 30 de março e, desde então, não voltou mais. O passaporte de Wizard será retido, conforme determinou o Supremo Tribunal Federal (STF), por faltar ao depoimento marcado para a última quinta-feira, na CPI da Covid.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code