Gabriel Monteiro apresenta defesa ao Conselho de Ética

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 10 de maio de 2022 as 12:46, por: CdB

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) investiga Monteiro por fatos como a utilização de servidores públicos na produção de vídeos para suas redes sociais, a divulgação de um vídeo com cenas de sexo entre o vereador e uma adolescente de 15 anos e a exposição de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

O vereador do Rio de Janeiro Gabriel Monteiro (PL) apresentou, na noite de segunda-feira, defesa prévia ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal. Ele responde a processo de quebra de decoro parlamentar.

Ele responde a processo de quebra de decoro parlamentar

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) investiga Monteiro por fatos como a utilização de servidores públicos na produção de vídeos para suas redes sociais, a divulgação de um vídeo com cenas de sexo entre o vereador e uma adolescente de 15 anos e a exposição de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

A partir da apresentação da defesa, tem início a instrução do processo que pode durar de 30 a 45 dias. Depois disso, o relator Chico Alencar (PSOL) dá o seu parecer sobre o caso e abre-se espaço para nova defesa de Monteiro, caso o relatório seja pela procedência da denúncia.

O Conselho de Ética então vota o parecer do relator e, se for aprovado pela maioria absoluta dos seus integrantes segue para votação em plenário.

A cassação

A cassação precisa ser decidida por ao menos dois terços dos vereadores (34 dos 51 parlamentares). Já a suspensão do vereador pode ser definida com apenas maioria absoluta.

Gabriel Monteiro, que ficou famoso por seus vídeos no Youtube e que tem milhões de seguidores em suas redes sociais, nega as acusações, diz que está sendo perseguido e que as imagens usadas como provas contra ele, divulgadas na imprensa, foram manipuladas.

– Vou esperar a Justiça. Mas daqui a quanto tempo vai ser provada minha inocência? Daqui a três, quatro, dez anos? Enquanto isso durar, terei esse peso nos meus ombros. Mas, ainda assim, vou continuar fazendo meu trabalho – disse o vereador, em vídeo publicado na última semana em suas redes sociais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code